Arquivo da tag: Como ir de Marrakech ao deserto do Saara

#Marrocos Deserto do Saara

O objetivo principal da viagem do Marrocos era passar uma noite num dos maiores e mais áridos desertos do mundo, o Saara. No dia anterior visitamos Ait-ben-Haddou e o Vale de Dades, ficamos maravilhados com cada detalhe do percurso, com a história viva desse país incrível. Acordamos cedo e seguimos para as Gargantas do Todra.

Gargantas do Todra

O cenário é de tirar o fôlego, um vale cheio de palmeiras cercado de montanhas rochosas e casas de barro.

Todra

Esse tour de 3 dias foi feito com um grupo em sua maioria latinos, tinha gente da Espanha, Colômbia, Chile, Bolívia, Peru e nós do Brasil. Uma galera super gente boa, com quem compartilhamos momentos inesquecíveis. #GraciasHermanos

Tour Marrocos

A temperatura no Marrocos é alta, não sentíamos muito quando estávamos na van, mas quando fazíamos as paradas Jesooois 😀 O clima é desértico mas nada tira o encanto do país.

Todra
Todra
Todra

Esse pequeno vale dentro de um cânion parece ter sido esculpido, o mais legal é que existem casas ali, imagina você acordar todos os dias e ter uma vista dessas? Surreal né?

Gargantas do Todra

Seguimos viagem e a paisagem foi mudando drasticamente, já era possível avistar de longe dunas imensas de areia e percebi que já estávamos no deserto do Saara ♥ Antes de entrar no deserto ainda fizemos mais uma parada para comprar roupas típicas. Eu comprei um turbante e um djalaba liberando meu árabe interior hahaha.

Árabe fluente
Quase um Sheik 😛

Faltavam alguns quilômetros para chegar e descobrimos um talento escondido dentro da Van. Nosso guia Mohamed (Um dos melhores guias que já tive) começou a cantar ou tentar cantar Michel Teló, aquela música que fez sucesso, ai se eu te québo? Não pera!!! 😀

Boas risadas com esse Guia

Chegamos então ao deserto senhores! Trocamos a van pelos camelos e seguimos por 30 minutos subindo e descendo as dunas até chegarmos ao acampamento. Ao olhar aquela imensidão de areia agradeci por mais um objetivo alcançado. Eu estava no Saara!! ♥

Saara
Saara

Confesso que para nós homens andar de camelo não é muito confortável, mas fazer o quê haha

Saara

Saara

Chegamos no acampamento e fomos recepcionados pelos bérberes que vivem no deserto, tomamos chá e aproveitamos o ambiente. O nosso guia Mohamed surgiu com um quadriciclo e claro que eu e o Daniel fomos dar uma voltinha né?

Acampamento no Saara
Quadriciclo pelas dunas do Saara

Fiquei apaixonado pelos camelos, animais doceis e elegantes. Olha só:

Meu amigo dromedário

Muitos me perguntaram sobre o clima no deserto, e confesso que foi muito mais agradável do que eu imaginava. Algumas regiões do Marrocos são mais quentes que o próprio deserto, não sei se tive sorte mas o clima estava bem ameno. À noite não fazia frio, o único problema eram os pernilongos. Não sei como, mas existem pernilongos no meio do deserto haha. Pois bem, uma curiosidade sobre o povo islâmico é que eles não podem beber bebidas alcoólicas, mas nosso guia Mohamed é a exceção 😀 Jantamos, tomamos algumas e a festa no Saara começou. Muita música bérbere entoada a luz das estrelas, e pessoas do mundo todo em uma roda batendo palmas e dançando, até eu que não sei dançar estava arrasando nos passos, eu acho 😀 . Fui chamado para tocar os tambores com os bérberes, mas ninguém filmou :/

Musica Berbere

Quanto ao acampamento, ele é bem confortável, nas tendas cabem 6 pessoas. E a experiência de dormir no Saara foi incrível, mesmo que fosse para dormir na areia, eu iria 😀 .

No dia seguinte encontrei um filhote de camelo:

Filhote de Camelo

Arrumamos nossas coisas e iniciamos o caminho de volta até Marrakech. No próximo post, conto como foi visitar a cidade histórica de Essaouira, até lá.

O caminho do deserto – Ait Ben Haddou

Bom galera, após passarmos 2 dias em Marrakech seguimos viagem pelo interior do Marrocos com o objetivo de chegar ao deserto do Saara. Recomendo contratar uma agência local para fazer esse trajeto, existem milhares de opções para todos os bolsos, deixo duas recomendações:Vacaciones por Marruecos – Falar com o Ibra e Viaje por Marruecos – Falar com o Moha

O Marrocos com toda certeza é cheio de belezas e contrastes, para chegar ao deserto viajamos pelo interior do país, atravessando várias vilas e cidades e passando pela cordilheira de montanhas do Atlas. Um fato curioso sobre o Marrocos é que é governado por um rei Mohamed V, e por uma lei imposta pelo rei, todas as casas são da mesma cor, ou seja, todas as cidades que passamos pareciam a mesma hehe. Existe uma cidade ao norte que é a exceção Chefchaouen é azul e branca, porém não fomos lá :/.

Cordilheira do Atlas – Marrocos
Viajando pelo interior do Marrocos

Outro fato interessante em viajar pelo interior de qualquer país é que você vê de perto a verdadeira cultura, as pessoas com as vestimentas típicas, todo povoado por menor que fosse tinha uma mesquita para realizarem as orações e o povo marroquino sempre sorridente.

O Marrocos pela janela do carro

Nossa primeira parada do dia foi na cidade de Ait Ben Haddou. Uma cidade histórica com mais de 700 anos e toda construída em barro, por estar próxima ao deserto, as chuvas não são tão comuns. Outra curiosidade interessante sobre esse local é que já foi utilizado para filmagens de vários filmes e séries importantes, dentre eles: “Gladiador” “Game Of Thrones” “Indiana Jones” entre centenas de outros.

Ait Ben Haddou
Ait Ben Haddou
Ait Ben Haddou

Hoje vivem apenas 2 famílias no local, as demais casas estão abandonadas. A técnica do vídeo abaixo era utilizada pelos povos berberes antigos para passar mensagens de uma aldeia a outra, o papel teoricamente iria em branco e somente com fogo a mensagem apareceria, isso era de conhecimento dos berberes e se o mensageiro fosse capturado por algum inimigo, o inimigo não saberia da mensagem. Hoje centenas de anos depois, a técnica é utilizada para fazer artesanato. Eles desenham com açúcar e ervas no papel que continua em branco, somente depois com o fogo a figura aparece 😀

Desenho com fogo
Desenhos berberes
Ait Ben Haddou

Ait Ben Haddou

Almoçamos com nosso grupo por ali mesmo, e então seguimos viagem até o Vale do Dades, onde passaríamos à noite. No caminho, vistas incríveis, contrastes de areia com o verde das árvores, um show da natureza.

Montanhas do Dades
Estradas sinuosas do Dades

Passamos a noite no hotel Le Chateau du Dade, em frente aos paradões de rocha no cânion do Vale. O hotel cheio de detalhes e a arquitetura marroquina sempre dando um show.

Jantamos, apreciamos a shisha marroquina em um grupo de amigos sensacional (falo deles no próximo post) demos boas risadas e fomos dormir, pois no dia seguinte a viagem rumo ao deserto seguia. Até lá!!