Arquivo da tag: Tikal

#Guatemala – Tikal

Chegou o dia mais esperado em solo guatemalteca. Conhecer o complexo arqueológico de Tikal!!! Eu havia comprado o passeio para ir ao amanhecer, porém, como fui em baixa temporada, somente eu iria fazer o passeio e a agência optou por trocar o horário. Eu havia pago 100 quetzales a mais para amanhecer nas ruínas, mas o hotel me devolveu o dinheiro, muito sérios e profissionais! Eu comprei tudo diretamente no hotel Casa de Grethel, inclusive a passagem de volta ao México, mas sobre isso falamos depois. Paguei 270 quetzales pelo tour, que incluía transporte, Tour guiado, e entrada ao sítio arqueológico.

Pois bem, acordei cedo às 6h e fui até a frente do hotel aguardar o barco que nos levaria ao outro lado para tomar a van. Conheci a Karyn Melissa, hondurenha que estava hospedada no mesmo hotel que eu, uma pessoa encantadora, conversamos muito e quando vimos já estávamos na entrada do Parque Arqueológico.

IMG-20170907-WA0009
Entrada de Tikal

Paramos para quem não havia comprado a entrada comprar, e seguimos por mais 20 minutos até chegar de fato ao início do passeio. O contraste entre selva e ruínas é mágico, descemos da van e encontramos um grupo de macacos que estavam nas árvores e fomos conferir. Esses animais são territorialistas e quando chegamos próximos a eles, começaram a gritar e jogar frutas, galhos e inclusive cocô, ou merda mesmo kkkk. Havia uma alemã no nosso grupo que ficou toda suja pobrezinha hahah. Uma pena não ter filmado o momento exato em que o macaco acertou ela :/ .

Nosso guia Natanael, um dos melhores guias que já tive, convidou aos falantes de espanhol para acompanhá-lo. E aí se formou o melhor grupo com quem já fiz um tour!! Só gente fera, alegre, galera irada!!! Contava com um representante de cada país. Eu brazuca claro, nosso guia representava a Guatemala,  além de representantes da Bélgica, Alemanha, Peru, com destaque especial aos amigos Juan da Colômbia, Melissa de Honduras, Veridiana do México e Paloma da Espanha. #AwesomeGroup! Passamos horas incríveis juntos, um passeio que ficará na memória pelo lugar e pelas pessoas que me acompanharam!

Friends guatemala
Melhor Grupo!!!

Bora lá então, começamos o tour e nosso guia já comentou que Tikal era a maior cidade do império Maia, e com o passar dos anos a natureza começou a tomar conta e muitas construções estão hoje abaixo de terra e vegetação. Com isso o governo fez um acordo com os arqueólogos, que só puderam catalogar a maioria dessas construções e não realizar escavações para não danificar o ecossistema do local. Em minha opinião, foi uma decisão sábia, pois como citei anteriormente o contraste entre selva e ruínas proporciona ao lugar uma beleza exuberante. Nossa primeira parada foi na floresta e para nossa surpresa conhecemos um morador local, que nos veio dizer “Buenos dias”.

IMG_4332

Infelizmente para mim, eu havia passado repelente para entrar na floresta e a aranha recusou-se a vir comigo :/ . Caminhamos um pouco mais e meio a Selva e pude avistar montanhas de terra sob as construções milenares, um cenário de filme do Indiana Jones hahaha.

IMG_4385
Ruínas cobertas

Em meio a floresta, eis que surgem as pirâmides mais surpreendentes do império maia!!

Estudiosos afirmam que a população de Tikal era de aproximadamente 100 mil habitantes, realmente um número que surpreende. Os dois templos principais foram construídos entre os anos 700 e  800 d.C, ou seja, as construções estão intactas a aproximadamente 1300 anos.

 

Pudemos subir a um dos templos da praça central, e ter uma vista privilegiada do local:

Caminhamos mais alguns metros dentro da selva guatemalteca e nosso guia encerrou o tour, nos despedimos, porém antes tivemos o prazer de subir à pirâmide mais alta da cidade de Tikal, e a vista de cima dela é simplesmente incrível, se podiam ver quilômetros de mata selvagem e o topo das construções mais altas da cidade.

IMG_4396
Tikal

Comecei a fazer um vídeo qualquer ali encima da pirâmide, e sem combinar com ninguém, o vídeo se tornou um dos mais legais da viagem pela espontaneidade da galera. Se juntaram ao nosso #AwesomeGroup alguns israelenses e a bagunça foi garantida.

Próximo às 11 horas encerramos o tour e pegamos a van que nos levou novamente a cidade de Flores. Cheguei no hotel e decidi que iria entrar no México pelo estado de Chiapas e iria conhecer as ruínas de Palenque, porém, um forte terremoto sacudiu a região e tive que mudar meus planos, terremoto esse que pode ser sentido em Flores onde eu estava, mas eu estava dormindo e não vi nada 😀 . No dia seguinte acordei com várias mensagens de amigos no whastapp perguntando se eu estava bem por conta do terremoto, mas graças a Deus não vi e não senti nada mesmo! Então comprei a passagem direto a Chetumal no México e encarei um dia de viagem por Belize novamente. Paguei 270 quetzales de Flores a Chetumal.

P_20170908_091220
Fronteira de Belize

Passei por uma situação desconfortável na fronteira, onde o fiscal me disse que eu não era bem vindo à Belize por estar em trânsito para o México, me falou a seguinte frase em inglês: Se você quer ir ao México, passe por uma fronteira que te leve diretamente ao México, não viaje por Belize. Cara simpático 😀 . Mas isso depois de meu passaporte já carimbado e minha entrada no país autorizada, nem me estressei, e continuei de bom humor. Passando no terminal de Belize City revi meu amigo Nicarágua, e depois de algumas horas de viagem estava em Chetumal no México.

P_20170908_175045
Bienvenido a Mexico

Comprei em Chetumal a passagem até Cancún, pela mesma empresa que fez o trajeto Flores-Chetumal, paguei 500 pesos mexicanos depois de dar uma chorada haha, o cara queria me cobrar 650 pesos, eu falei mas eu já vim até aqui com vocês, me dê um desconto!! E funcionou hehe. Enfim as 23 horas o motorista da van, me deixou em frente ao meu hotel em Cancún, peguei a mina mochila que estava no locker, tomei um banho e fui dormir!!!

Anúncios

#Guatemala – Flores – Petén

Após um dia de viagem por Belize, eu cheguei à Flores na Guatemala, uma cidade linda as margens do lago Petén, um charme. O motorista do ônibus me deixou em frente ao lago para esperar o barco do hotel vir me buscar. O problema é que meu celular estava sem bateria e eu não tinha como avisar que havia chegado hahah. Encontrei um restaurante em frente ao lago, e pedi para carregar meu celular um pouco e também aproveitar o Wi-fi, a moça foi super gentil e deixou. Se fosse no Brasil, já iriam me pedir se eu iria comprar alguma coisa kkkk. Consegui contato com o pessoal do hotel, agradeci a moça e após alguns minutos avistei o Erick, funcionário do hotel acenando de um barco em meio ao lago. O cara é “Muy buena onda” gente boa pra caramba, já me senti em casa, ele já soltou Bienvenido Izac.

O povo guatemalteca é maravilhoso, todos são muito legais, pessoas divertidas, educadas e receptivas… Um país que certamente eu voltarei um dia. Bom, cheguei no hotel, fiz o câmbio de dólar por quetzal (moeda da Guatemala). Consegui um câmbio ótimo 1 dólar = 7 quetzales. Em geral tudo na Guatemala é muito barato, por exemplo o hotel que me hospedei Casa de Grethel paguei Us$ 10,00 por noite, aproximadamente R$ 32,00. O hotel é incrível, de frente para o lago, super confortável com ar condicionado, as travessias de barco até a ilha são gratuitas até as 21 horas e o pessoal que trabalha no hotel é super bem preparado, tive mais contato com o Erick e a Sarai, pessoas incríveis! Além de contar com a praticidade de comprar os passeios e passagens de ônibus diretamente com eles no hotel, me deram toda assistência necessária para minha estadia ser perfeita, super recomendo!!! Enfim, como ainda era muito cedo, tomei um banho e atravessei de barco novamente até a ilha de Flores para conhecer o lugar e comer, porque eu estava com muita fome haha.

Comecei a caminhar pela orla do lago e avistei um TukTuk cara tive que andar naquilo sério, é muito maneiro hahaha.

A cidade parece cenário de filme, muito charmosa, com ruas estreitas e construções coloniais, e a vista para o lago é impagável.

Encontrei umas barraquinhas de comida em frente ao lago e fui tomar meu café da tarde, a culinária guatemalteca é parecida com a mexicana tendo muitos pratos em comum, sei que comi muito bem e paguei 15 quetzales (R$ 6,00). Provei empanada, tacos duros, e tostadas acompanhado de um suco.

P_20170906_164144

Cara, eu amo comer na rua quando viajo, o fato de estar em contato com o povo local, comer como eles comem é uma imersão cultural imensa. Agora se você é do tipo que tem “nojinho” vá comer em um restaurante kkk. Depois de comer chamei o Erick por whatsapp e ele veio me buscar de barco novamente. Fui dormir as 19 horas, bem cedo, pois estava cansado da viagem e no outro dia já tinha programação cedinho.